Tag Archives: Jornalismo

O que aconteceria se… “O caos no Rio de Janeiro ocorresse no Universo Marvel”?

Uatu, o Vigia.

Olá, eu sou Uatu, o Vigia. Minha missão é observar o quanto acontecesse nas infinitas realidades do Multiverso, sem jamais interferir. São realidades que diferem muito desta, onde até acontecimentos insignificantemente diferentes do que vemos aqui levam a mudanças drásticas…

Em um destes universos distintos, o heróis e vilões do Universo Marvel estiveram presentes na guerra entre a polícia e o crime organizado ocorrido no fim de 2010 no Brasil, mais especificamente na cidade do Rio de Janeiro.

Um grupo de repórteres organizados por Alessio “Leosias” Esteves fez a cobertura via o site conhecido como Twitter e vemos aqui as repercussões deste conflito que abrangeu muito mais do que policiais e traficantes.

Segue a cobertura em ordem cronológica:

Nicholas Fury, Diretor da SHIELD

“Denúncia: os Morlocks ajudaram os traficantes a fugir do Complexo do Alemão por túneis subterrâneos feitos pelo mutante Avalanche.”

“E @RiccelliAdriel confirma que o vilão Magneto retardou o avanço dos blindados por horas, garantindo assim a fuga de muitos traficantes.”

“Nick Fury, diretor da SHIELD, chega ao Brasil para investigar possível aliança entre o Comando Vermelho e a Irmandade dos Mutantes.”

“Presidente do Instituto Xavier esclarece que os mutantes envolvidos de com o crime carioca são uma minoria que deve ser combatida.”

Professor Doutor Charles Xavier, presidente do Instituto Xavier.

“Milicianos no RJ são encontrados mortos por cortes de armas brancas. Testemunhas afirmam ter sido um sujeito baixinho conhecido como Caolho.”

“Victor Von Doom, soberano da Latvéria, nega que seu país forneça armas para os traficantes cariocas.”

“Fontes seguras afirmam que o Caveira Vermelha nega suposta conexão com Comando Vermelho. ‘Não trabalho com a corja mestiça’, teria dito.”

“BOMBA!! @RiccelliAdriel afirma que o Comando Vermelho fechou contrato com o mercenário conhecido como Deadpool!”

Victor Von Doom, soberano da Latvéria.

“O @Synthzoid informa sobre um boato de que a X-Force estaria no RJ junto com Wolverine com o intuito de neutralizar o tráfico de MGH!”

“O @faganhoto apurou que o BOPE não matou ninguém porque Frank Castle já havia estado lá antes. Isso explica o sumiço de armas e dinheiro.”

“Segundo @RiccelliAdriel , o fotógrafo do Clarim Diário Peter Parker fotografou um encontro de membros do CV e um sujeito de Capuz Vermelho.”

“Já @El_Ray informa com exclusividade que a SHIELD pode ter encontrado Skrulls entre os traficantes cariocas!”

“E @RiccelliAdriel informa que o mutante Dup foi visto comprando drogas no Rio, o que prejudica ainda mais a imagem dos X-Táticos.”

Peter Parker, fotógrafo do Clarim Diário.

“O @faganhoto apurou que o Homem-Aranha está tendo sérias dificuldades em ajudar o BOPE devido a falta de prédios e postes nos morros.”

E não percam em um post futuro: O que aconteceria se… O Leosias e o Velho da Montanha fossem heterossexuais?

Frank Castle, o vigilante conhecido como Justiceiro.

Anúncios

O Papa do Underground é Pop – Parte I

O Papa é pop.
O Papa é pop.
O Pop não poupa ninguém”
Engenheiros do Havaii, “O Papa é Pop”

Robert Crumb havia autografado muito mais do que os 40 livros previamente acertados, e mesmo assim a fila de fãs ávidos por uma assinatura não dava sinais de diminuir. Então em um movimento no mínimo inesperado para alguém com 70 anos, Crumb subiu na cadeira, pendurou-se no corrimão da escada atrás dele e foi ao banheiro, só saindo quando tinha certeza de que não encheriam mais o seu saco. A esta altura eu já estava em uma lanchonete na Cardeal Arcoverde com outros nerds falando merda, comendo pizza, bebendo cerveja e rindo de piadas que ninguém de fora daquela mesa poderia entender. Em certos momentos eu tinha pena da pobre moça que nos atendia.

Robert Crumb

Ele e Gilbert Shelton vieram para o Brasil participar da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) e deram uma passada na Livraria da Vila para um bate-papo com seus fãs. Fiquei realmente empolgado com o evento ao saber que Caco Galhardo seria o mediador da mesa. Meu real objetivo era conseguir um autógrafo dele e não do Crumb. Então antes de sair para o trabalho enfiei na mochilla um exemplar de “Zap Comix” e o álbum “You have been desconected” e aproveitei para reler no caminho.

Continue lendo

É dever de um Jornalista instilar medo no coração dos criminosos

Raoul Duke e Dr.Gonzo

É dever de um Jornalista instilar medo no coração dos criminosos Spider Jerusalém

Pretende cursar Jornalismo? Leia Hunter Thompson, Truman Capote ou qualquer outra obra de jornalismo literário, de quebra leia também um gibi chamado Transmetropolitan, não gostou de nenhum deles? Fica uma dica, desista do curso, você não precisa de licença pra ser colunista social!

Até mais!

%d blogueiros gostam disto: