Arquivos de tags: Tarantino

Brainstorm – O Retorno

Era para ser mais um post sobre política, mas…

Mas…

Apertei um baseado nervoso e nesse momento estou cercado por elementos diversos. Quase tudo ao redor lembra Quentin Tarantino. Kill Bill Vol. 1 em cima da impressora. Trilhas Sonoras de “Um Drink no Inferno” e “Pulp Fiction”…

PAUSA PARA OS NERDS: Sim, eu sei que um “Drink no Inferno” não é dele. Enfiem seus sabres de luz no lado negro da suas pélvis.

Por isso mesmo pensei em ouvir a trilha sonora de “Pulp Fiction”, mas não sei por que  acabei pegando a do “Drink no Inferno”, de modo que ZZ Top canta aos meus ouvidos.

(…)

Eu sou tão clichê que aperto um fino e fico tuitando sobre o Tarantino. Pior ainda, ao lado dos CDs está “On The Road”, edição bolso. Putaqueopariu. É uma porra de clichê de “nerd cool”. Vai se foder.

Preciso achar aqui perto algum objeto que me tire disso. Um livro de “Vampiro: A Máscara” no banquinho ao lado. Fodeu. No outro lado uma pilha de TPs da Vertigo. Porra… Acho meu bonequinho do Aquaman que peguei no Bob´s. Mas lembro que não é um bonequinho. É UM MALDITO TOY ART! Piorando cada vez mais.

Melhor ir para mais longe. Deve haver. TEM QUE HAVER ALGO!

O mural. Não, lá tem aquela imagem do Tyler Durden

Espera.

Para.

Foco.

Só está vendo o que quer. Acalme-se. Ia citar um assunto muito mais interessante que essa busca, mesmo…

HAHAHAHAHAHAHAH!!

Desculpem, fui dar uma zoada básica com um presidenciável, Aquela zoada marota, moleque, quando ainda não era trollagem, saca?

Mas foda-se. Eu tava era pensando no cuzão do Alan Moore. Cuzão no bom sentido. Porra o cara diz que fuma haxixe pra caralho todo dia e faz aquilo que faz. Olhem essa porra de texto. Não tem nada. Ele fez as obras que fez. É… Meu estado não me permite dissertar mais profundamente sobre isso, mas o fracasso destas palavras apenas demonstra o quanto o cara é bom.

Pensamentos aleatórios rápidos demais para a mente consciente acessá-los e sequer ter um vislumbre do turbilhão multidimensional que passou, mas ao final dele me pego me sentindo mais forte e sorrindo. Ah, meus demônios interiores, havia tempo, não?

A luz ao meu redor assume um tom amarelado e depois vermelho. A bateria não para, a letra se repete e repete… É uma boa cena de filme, mas nada supera a Satanicum Pandemonium dançando com a cobra.

Vivo dizendo que caso com a guria que fizer comigo aquele lance do pé. Como podem ver, ainda não casei…

Mas é isso aí. Acho que vou me redimir um pouco desse momento jogando Tibia.

Brainstorm

(AVISO1: post escrito sobre efeito de álcool. [Spider Jerusalem Mode – ON])

(AVISO2: texto escrito ouvindo a trilha sonora de “Pulp Fiction“, ouvir o som enquanto lê não ajuda a entender o texto, mas é bem legal)

Comecei meu dia lendo mais uma notícia da Folha de São Paulo sobre o “escândalo” da quebra de sigilo fiscal da filha do José Serra e pensei: “Foda-se”. Como bem disse o @alerocha hoje a tarde no Twitter, faz anos que sigilos fiscais são vendidos em todo o território nacional e qualquer um bem informado compra um CD desses na Santa Ifigênia em São Paulo. Portanto meu questionamento não é a Máfia da Quebra de Sigilos Fiscais e sim a divulgação desse esquema bem agora e ligando ao PT justamente quando Dilma Roussef está para ganhar no primeiro turno. Quebrar o nosso sigilo fiscal pode, mas fazê-lo para o PT e com fins políticos, não?

Na boa, alguém realmente acredita que esse “escândalo” vai abalar o resultado das eleições? Jader Barbalho e José Roberto Arruda foram reeleitos, Sarney está até hoje no poder. A emenda da reeleição de FHC até hoje está mal-explicada e ele ganhou de lavada. Os “aloprados” do PT de 2006 nem riscaram a reeleição de Lula. Acusem a Dilma de ser sapatão, de ser terrorista ou coisa assim que terá mais efeito.

Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: