Autor do arquivo: coringa138

Sobrevivendo desde 1989.

OVNI

Então, estou eu no meu computador quando de repente ouço o chamado do bar meu pai me chamar, dizendo que tem um OVNI sobrevoando minha casa.  Sem pensar duas vezes eu passei a mão na camera e corri pro quintal, eis que faço o seguinte vídeo:

Outros relatos e filmagens deste objeto foram descobertas por mim aqui na cidade, então eu fui “investigar” o que poderia ser tal OVNI.

A investigação não foi concluida ainda, mas até agora, minhas suspeitas são de que não passa de um AR.Drone.

A propóstio, espero que Papai From Hell Noel me traga um de natal.

#WIN

Novo album do Gorillaz será feito no Ipad.

Segundo Damon Albarn, o novo album do Gorillaz poderá se feito no Ipad.

“Eu tenho gravado um novo disco na estrada, e vou tentar lança-lo antes do Natal. Ele foi feito em quartos de hotéis enquanto cruzávamos a America.”

“Eu fiz tudo no iPad, acho que eu sou o primeiro a fazer um álbum no iPad. O que é irônico”, continuou. “Sou um pouco tecnofóbico mas estou apaixonado pelo meu iPad, desde o dia em que comprei”. E terminou dizendo, “Eu fiz um disco completamente diferente”.

Pink Floyd nas ruínas de Pompéia.

O Pink Floyd, banda de rock progressivo conhecida por seus álbuns conceituais e shows altamente elaborados, realizou um show no mínimo curioso nas ruínas de Pompéia na Itália no ano de 1971.

O local escolhido foi o Anfiteatro de Pompéia, o mais antigo edifício destinado aos combates de gladiadores até hoje conhecido, que foi edificado a cerca de 70 A.C.

O público para o evento? Zero! Isso mesmo, nenhum expectador, com exceção apenas dos cinegrafistas, técnicos de som e o diretor.
Este show saiu em DVD e mostra a banda em sua fase mais psicodélica e traz alguns momentos em estúdio durante a gravação do seu mais conhecido álbum, o Dark Side of The Moon, além de imagens das ruínas da cidade.

Um pouco da História da Cidade de Pompéia.

Pompéia está situada a 22 quilômetros da cidade de Nápoles, na Itália, no território do atual município de Pompéia. A antiga cidade foi destruída durante uma grande erupção do vulcão Vesúvio em 24 de agosto do ano 79 D.C.

A erupção do vulcão provocou uma intensa chuva de cinzas que sepultou completamente a cidade, que se manteve oculta por 1600 anos antes de ser reencontrada por acaso. Cinzas e lama moldaram os corpos das vítimas, permitindo que fossem encontradas do modo exato em que foram atingidas pela erupção do Vesúvio. Desde então, as escavações proporcionaram um sítio arqueológico extraordinário, que possibilita uma visão detalhada na vida de uma cidade dos tempos da Roma Antiga.

Aproveitando esta postagem, vou deixar um vídeo que assisti recentemente com uma versão do Dark Side of the Moon para NES. Os outros vídeos você pode conferir na descrição deste:

Microconto.

Assassino Hightec.

Já passava de duas da manhã quando Antony despediu-se dos seus amigos e rumou em direção à saída do Bar. Naquela noite, ele estava sem clima para se divertir. Em sua cabeça – que girava de modo terrível devido o efeito do álcool – vários pensamentos surgiam: A chegada de sua namorada do exterior; A reunião na empresa marcada para a próxima semana; O futebol marcado para o dia seguinte. Mas o que ele realmente queria naquele momento era chegar em casa o mais rápido possível, deitar-se em sua cama e dormir profundamente.

Antony era jovem, tinha 24 anos, recém formado em Ciência da Computação, gostava muito de música e internet e havia conseguido um ótimo emprego, não tinha motivos para reclamar da vida, que timidamente vinha lhe abrindo um sorriso, um sorriso que não duraria por muito tempo.

Seu carro estava a duas quadras dali, ele andava a passos longos e tortos, as ruas estavam vazias e o silêncio dominava a madrugada, uma chuva fina começara a cair quando aproximou-se de seu carro. Antony não notara que alguém movia-se rapidamente em sua direção. Quando ele percebeu o tal vulto, tentou com mais rapidez encontrar suas chaves, mas já era tarde demais, o sangue jorrava de sua garganta e se camuflava no vermelho de seu Chevrolet, com um gemido abafado, cedeu ao peso de seu corpo tombando completamente. Ele estava morto.

Rodrigo, ou Rx como é conhecido nos fóruns da internet, estava em casa lendo uns artigos sobre games enquanto atualizava seu blog, quando recebeu uma nova mensagem no MSN. Era Brian que havia lhe enviado um perfil no twitter – uma rede social que permitem enviar pequenas atualizações com no máximo 140 caracteres – o perfil chamava-se @oassassino.

Brian “Knil” diz (21:36):

Fala rx, saca esse perfil no twitter!

to rindo muito heuaheua, alguém atualiza as supostas vítimas que

vai fazendo por aí heuehuaheua

Rx diz (21:39): hiahiahiau cada loko que tem nessa internet bicho!

Brian “Knil” diz (21:39): pod cre heuaheuaheua

No twitter do @oassassino havia a seguinte mensagem: Antony Johnson. Degolado. Rua Américo Bonasera. Próximo ao Bar Abertura. 19 hours ago via Iphone.

Bohren & der Club of Gore

Imagine a seguinte cena: Uma madrugada fria e chuvosa, você está sozinho em casa. Afundado no sofá você observa pela janela de vidro a chuva cair e o amarelado das luzes da rua invadir parcialmente a sala. Você se serve de whisky e acende um cigarro, e ali, permanece inerte pelas próximas horas.

Para esta cena há uma trilha sonora perfeita.

Bohren & der Club of Gore. Um grupo alemão que faz o tipo de som que eles mesmo descrevem como “ambiente pouco-ortodoxo de fusões entre baladas de slow jazz, depressão “à-la” Black Sabbath e também os sons profundos de uma autópsia”.

A banda foi fundada em 1992 em Mülheim an der Ruhr, por Thorsten Benning, Morten Gass, Robin Rodenberg e Reiner Henseleit mas em 1996, Henseleit deixa a banda e é substituído por Christoph Clöser em 1997, o que acabou por substituir a guitarra pelo saxofone.

Para quem se interessou no grupo, eu indico começarem pelo seu mais recente album Dolores e o Sunset Mission, lançado em 2000.

Divagações: Vida e Morte.

Você alguma vez viu a morte de perto? Presenciou a morte de alguém ou já passou por algo que pôs sua vida em risco? E pensou: “Então é assim que a vida acaba?”.

Já parou pra pensar que a morte pode chegar para você hoje, como pode chegar para você só daqui a 20, 30 anos?

O que é a vida quando ela tem um fim? Quero dizer, você luta para sobreviver durante a vida inteira para morrer no final. Há algum sentido nisso?

Acho que em toda nossa vivência aqui na terra, apenas 10% é constituído de bons momentos, afinal, você está ocupado de mais tentando sobreviver que mal sobra tempo para viver.

Já percebeu como a Terra é enorme e não passamos de pontinhos perdidos nesse mundo, e quando comparados com o universo – que até onde vai a sabedoria do homem, é infinito – nos tornamos seres insignificantes?

*Aqui minha playlist passa a tocar Soper Aeternus*

Vamos comparar a Terra com um ser vivo. Este ser vivo em um ponto da sua existência desenvolveu uma doença, um câncer. Este câncer seria o homem, que veio evoluindo durante tanto tempo. A Terra usa de suas vacinas (catástrofes naturais) para combater o câncer (homem) que a está destruindo. Ela até consegue diminuir os efeitos da doença, mas não consegue erradica-la. Como se trata da Terra, ela pode demorar milhares de anos para sucumbir, mas sua hora de certo irá chegar. Assim como quando um homem morre ele só faz falta para as pessoas mais próximas, caso a Terra “morra” talvez somente os planetas mais próximos seriam afetados.

A vida inteligente é algo impressionante, mas não sei dizer se é algo bom. Enfim, acho que seriamos todos mais felizes caçando nosso alimento como animais selvagens do que vivendo neste maldito mundo civilizado.

Possível solução contra downloads ilegais.

Um artista gasta uma boa grana para produzir um disco de qualidade, certo? Se depois de concluído o disco for baixado gratuitamente, isso com certeza não seria algo legal para o artista. Quem já assistiu os bastidores da produção de um disco, sabe o trabalho e o gasto que é.

Pensando em algo para solucionar o problema que a música vem enfrentado na era digital, tive uma ideia que poderia ao menos amenizar o número de downloads ilegais na internet.

Seria o seguinte: As bandas passariam a pedir doações de seus fãs em seu site oficial, assim, quanto mais fãs a banda tiver e mais doações as bandas receberem, melhor e mais bem produzido será o disco. Seria algo como comprar o CD antes de ele ser concluído. Sendo assim, a banda só usaria na produção do seu disco o dinheiro arrecadado, então quem é realmente fã do artista, para ouvir um disco de boa qualidade sentir-se-ia obrigado a doar.

Com relação aos fãs que não doariam, esperando apenas o disco ser lançado para baixar gratuitamente.

Um fã, para fazer a doação, fará um cadastro no site da banda, e automaticamente passará a concorrer camisas, ingressos de show, CDs físicos ou quaisquer outros produtos de acordo com o artista. Só participará do sorteio quem fizer doação. O fã que doar também terá exclusividade com as novidades sobre a banda, receberá vídeos dos bastidores da produção, etc. tudo em primeira mão.

Segue um exemplo de como poderia ser criado a doação pelos artistas em seus sites:

  • Doar R$1 – Concorre a Bottons e chaveiros.
  • Doar R$5 – Concorre a Camisas
  • Doar R$15 – Concorre a Kits com CD’s, DVD’s e Camisas
  • Doar R$30 – Concorre a Ingressos

O valor, a quantidade de produtos, assim como os produtos sorteados ficaria a critério do artista.

Após a conclusão do disco.

As pessoas cadastradas no site receberão um código único e intransferível para baixar o disco gratuitamente no site.

O álbum distribuído no site viria com a arte digital além de alguns vídeos, fotos do artista, e textos falando sobre o artista durante a criação do álbum, enfim tudo para criar um atrativo aos fãs.

Quanto mais o artista fizer o fã se sentir importante e ter uma ligação mais direta com a criação do album, mais os fãs iram ajudar a banda e doarão para ter acesso a estas exclusividades.

É claro, isso é apenas o esboço de uma ideia, mas acredito ser mais interessante do que ideias como a do pague o quanto quiser usado pelo Radiohead, porque se algo já está pronto e eu tenho a opção de não pagar, é claro que essa será a minha escolha.

Gaiola das Cabeçudas.

Como disse Voz do Além, é pra qualquer aspirante a intelectual se maravilhar com a seleção de nomes usados no vídeo, com exceção apenas da letra X.

Desabafo. (Twitter)

Indignado seria a palavra? O que diabos esse povo quer afinal? Chamar atenção mandando infinitas mensagens para o Justin Bieber? Hell-ow, ele não tem tempo para você, baby. (baby, baby, ohhhhh…)

Há aqueles que querem chegar aos TTs… Ok, mas e depois? O que acontece? A tela do seu computador irá se transformar em algum portal para outro mundo com seres encantados do qual desconheço? Atingir de forma espontânea ou com algum objetivo maior (ex.: eu tentando uma atenção para que lancem um Rock Band do Pink Floyd, ou o Synthzoid querendo a publicação da HQ Invisibles no Brasil), tudo bem, mas só para dizer que você criou uma hashtag que foi parar nos TTs? Ah, faça-me o favor!

Eu vi algo que o Rafinha Bastos fez e achei super digno. Ele criou uma hashtag completamente idiota e sem sentido, dizendo que o objetivo era aparecer nos TTs, logo um bando de retardados  começaram a usar a hashtag, o que rendeu um esculacho do Rafinha. – Ninguém notou que era uma piada? – Tinha mesmo que ser meu xará!!!

Olha! Alguém está próximo do milésimo tweet! Mas… o que isso significa mesmo? Ah sim, que essa pessoa deve ser realmente desocupada, ou existe alguma promoção para premiar a pessoa com mais tweets e eu não fiquei sabendo? Tudo bem eu já tenho quase 5 mil tweets, mas nem por isso preciso poluir a timeline alheia repetido um milhão de vezes que os tenho.

E aqueles que usam scripts para ganhar seguidores??? E comemoram a cada remessa de seguidores que ganham hahaha!

Ficam repetindo o mesmo tweet esperando que alguém dê RT. Por favor! Todos já lemos seu tweet, ninguém deu RT porque ninguém gostou, portanto NÃO INSISTA!!!

Também temos aquelas pessoas que contam o que fez durante o dia todo. Será que não percebem que estão fazendo isso errado!!! Deveriam criar um blog e não mandar 300 tweets seguidos dizendo que esbarrou com fulano de tal voltando da aula de francês, depois foi ao supermercado e viu aqueeeeeeeeele gato de olhos azuis e acabou indo embora sem levar o café.

Reclamam sem parar que beltrano só sabe falar do mesmo assunto, ou que cicrano está participando do Lingerie Day. Hoje mesmo vi o Ed Motta dando uns esculachos porque tinha gente insatisfeita que o cara estava falando sobre gastronomia. Gente, é para isso que existe o botão unfollow, ou ainda o botão block. Use-o e seja feliz!!!

Agora, para finalizar meu desabafo, tem coisa mais insuportável que alguém querendo atenção em um twitcam de famosinho? De boa? Se não tem bom-senso, SE MATEM!!!

Beijos no Cérebro!

%d blogueiros gostam disto: