Usagi Drop: sensibilidade e carinho paternal em um dos melhores animes de 2011

Usagi Drop para muitos foi considerado um dos melhores animes de 2011, e admito que todo o alarde causado pelo término da série em fóruns e sites foi o que chamou a minha atenção para conferir a série. A trama conta a história de Daikichi Kawachi, um adulto solteiro e workaholic, que durante o funeral do seu avô, descobre junto com seus familiares horrorizados, que o falecido deixou uma filha bastarda, a jovem Kaga Rin, de apenas nove anos de idade.

Incomodado pela indiferença e distância de seus familiares com a menina recém-órfã,  Daikichi, contrariando a opinião de todos, resolve adotar a garota, causando espanto e comoção entre seus parentes, e descobre ao longo de onze episódios, que a vida de pai solteiro não é fácil.

A série foi desenvolvida pelo Production IG, que em seu portfólio tem nomes aclamados pela crítica especializada como Ghost in the Shell, Patlabor e Blood +.

A animação aborda um assunto pouco explorado, a paternidade e os esforços exigidos na criação de uma criança, o roteiro também propõe, de uma forma natural, uma crítica a problemas que o cidadão comum da sociedade japonesa encontra no mercado de trabalho, em ser pai/mãe solteira e até na adoção de crianças.

Embora Daikichi sofra as preocupações e ansiedades comuns em todos os pais, principalmente em conciliar sua carreira com as necessidades de sua filha, a série não apela para o melodrama ou o improvável, cada capítulo é um aprendizado na vida dos personagens.

Também fica o destaque para Kaga Rin, que mesmo protagonizando os momentos considerados “engraçados” e “fofos” para a audiência, é graças a ela que Daikichi se reconecta a família e põe sua vida em perspectiva, ela, mesmo órfã e madura pra sua idade, transmite uma noção de otimismo sem igual.

Para todos os efeitos, Usagi Drop é uma animação adulta, mesmo que longe da exploração e abuso de temas como violência e erotismo, a mesma apresenta a vida adulta – e sua evolução – como devem ser e em vários momentos, ao observar o esforço de Daikichi eu levei em consideração os mesmos que os meus pais fizeram – e ainda fazem – por mim.

Sem dúvidas, Usagi Drops é uma das melhores animações do ano, os interessados em dramas adultos e slices of life não vão se decepcionar, sem contar que é um ótimo anime para se apresentar a leigos ou aqueles que querem conhecer o meio, vale a pena dar uma chance e conferir.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Douglas  On 28/10/2011 at 12:38

    O anime é realmente sensacional.

    O mangá é lançado nos EUA e pode ser encontrado na amazon pelo nome Bunny Drop, Usagi=Coelho.

  • Zerooo  On 28/10/2011 at 14:21

    Noitamina é praticamente garantia de que o anime é bom, sai tanto anime foda daquele bloco

  • Alessio Esteves  On 31/10/2011 at 19:38

    Mais um pra lista de “preciso ver”…

  • nana  On 24/12/2011 at 8:59

    quem acompanhou o manga sabe que relação de pai e filha e só no começo.a autora do manga teve um colapso ou tomou alguma droga e transformou a relação que muitos acham de pai em filha em algo LOLICON.essa relaçãozinhoa que muitos acham lindinho vai ser mais uma daquelas de fetiche japones..garota cresce e passa a gostar de forma diferente do cara que a criou..não vou dizer nem mais nada.lie o manga e digo…quem ainda não leu..vai ficar chocado com tanta burrada que a mangaka de usagi drop faz.

    • synthzoid  On 05/01/2012 at 17:46

      Eu pensei em não aceitar seus comentários, por causa dos spoilers, mas sim! você tem completa razão, não acredito que seja plenamente um Lolicon, mas eu também fiquei surpreso com o rumo que o mangá tomou em relação a história, fico feliz que a proposta da animação foi outra, em muitos níveis, o anime supera o mangá.

  • DinoRock  On 23/06/2012 at 14:11

    Resumindo: os produtores tiraram só as partes boas do mangá. Estava curioso pelo mangá, mas agora estão falando que a mangaká usou dorgas para fazer o mangá;;;

  • Marcio Hoglhammer Moreira  On 13/11/2012 at 13:54

    li o manga e me pareceu q no caso a Rin que se decidiu em se casar com o Daikichi, de vdd o cara ate tentou desenvolver um relacionamento com a mãe do Koiki + deu em nda, n li todos + o ultimo deixou claro q a Rin achava q ao lado do Daikichi formaria uma boa familia, e que o(s) filho(s) seriam realmente amados nas palavras dela P.S se lembrarem a propria mãe da Rin falou q com o tempo Daikichi daria um bom marido pois era muito parecido com seu avô – pai da Rin

  • Marcio Hoglhammer Moreira  On 13/11/2012 at 13:59

    OPs uma resalva se lembro Rin no começo da estoria teria 6 anos e não 9 anos. de resto é só isso 🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: