10 pensamentos rápidos…

  1. Policiais atirando em pessoas durante o protesto, repreensão ativa e intensamente documentada, viva o mobile, policiais atirando com balas, que…bem, tem seu custo deduzido na folha do imposto, garanto que quem estava protestando acabou levando um pouquinho do seu “dinheiro” de volta pra casa, outro péssimo exemplo de emprego de recursos na administração Kassab. Comentário butthurt, milico não paga para usar transporte público, basta farda e documento, se milico pagasse em média R$6,00 por dia, R$30 por semana, R$120 por mês, R$1440 por ano, eles também iriam reclamar, isso é mais do que dois salários mínimos.
  2. Um décimo terceiro signo é legal, não importa o que vocês digam, Serpentário sempre esteve ai, um pouco de insight exotérico: Serpentário é associado ao deus grego da medicina, Asclépio, um cajado similar ao caduceu, só que com apenas uma serpente, retratada sem asas, em contrapartida, um décimo terceiro signo alude a presença do Arcano da morte, o simbolismo do ceifador também alude a vida, ao momento derradeiro dela, deus da medicina e morte andando juntos, coisa para se pensar.
  3. Falando em caduceu, Kinomoto Sakura usa um, ou você caiu nessa história de “báculo mágico”? Aquilo é uma retratação fidedigna dos conhecimentos exotéricos do estúdio CLAMP, é a associação clássica ao deus Hermes, Pop Magick, fuck yeah.
  4. Falando em morte, eu acho o termo “comensal da morte” pra lá de estúpido, daqueles substantivos de canteiro de dicionário, a intenção original da autora seria “Death Eater”, em nenhum momento existe referência a “comensalismo” (aulas de biologia do colegial, heh), por mim, seria mais intimidador se eles se chamassem “Os Necrofágicos”, não, espera, isso soa como vilão de Forgotten Realms na época da TSR.
  5. Segunda ou terceira vez que eu releio The Invisibles, então é uma dessas: ou eu decorei a obra, ou ela passou a fazer mais sentido, não sinto aquele fuckin’ overload de informação que as pessoas costumam sentir, o mais difícil nem é o inglês vulgar dessa geração de escritores, é o sotaque do Morrison mesmo.
  6. Odeio ocultistas – sério! – acredito que todas as caras, bocas e velos em torno de algumas artes algo praticamente desnecessário, assim como a urgência em pautar e tornar algum conhecimento sectário e/ou exclusivo, parece uma convenção de crianças, discutindo de modo pífio uma coleção de figurinhas que ninguém mais liga, o rei está nu.
  7. Agenda Setting e Japão, casos de muitos professores espancando alunos, padrastos quebrando joelhos, coisa padrão sick, a vida imita a arte? Mas desde quando isso é novidade, tipo, no mundo todo…
  8. O que me leva a pensar, porque uma notícia dessa no Sankaku Complex é legal, mas no programa do Datena é considero somewhat enfadonho ou desnecessário? Acho que é o feeling da coisa….
  9. Música eletrônica, sempre, mantra de Yamaha.
  10. Eu preciso ir jogar Mass Effect.
Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Alessio Esteves  On 17/01/2011 at 20:24

    Ah, as brainstorms… Meus testículos de escritor voltam a se agitar…

    Realmente muito bem apontado o fato da milícia estadual NÃO PAGAR o uso do transporte público e reprimir quem o faz.

    E eu curti “Comensais da Morte”…

  • agrt  On 17/01/2011 at 21:16

    música eletrônica é o caralho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: