Sexo (na cabeça de cima)

Sexo!
Como é que eu fico sem Sexo?
Eu quero Sexo! Me dá Sexo!
Sexo!
Como é que eu fico sem Sexo?
Eu quero Sexo! Vem cá Sexo!

Sexo – Ultraje a Rigor

Você provavelmente já se viu cantarolando essa música num momento qualquer da sua vida (e eu posso afirmar isso com ainda mais certeza para pessoas que, como eu, nasceram nos anos 80). Por ser usuário da web e estar lendo esse post, você também deve ser um consumidor assíduo de pornografia e não deve ser virgem (a não ser É CLARO que você seja um daqueles nerds-tetudos-de-óculos-fundo-de-garrafa-que-nunca-pegou-niguém).

Ainda no momento bola de cristal da criatura que vos fala, você certamente está acostumado com a predisposição da sociedade atual a falar de sexo.

Mas nem sempre é assim…

Eu, Aline, confesso a vocês que tive que segurar minha HATE MACHINE muitas vezes em conversas com pessoas conhecidas aqui no fim do mundo onde eu moro. De maneira curiosa, a maioria das pessoas que me provocaram indignação são aquelas que assumem como diretriz de comportamento as regras religiosas que regem as igrejas da vertente protestante (e não da católica: “mimimi sexo só pra fazer filho mimimimi não usem camisinha mimimimi”).

O engraçado é constatar, através de conversas com essas pessoas, que elas vão pra igreja pra arranjar alguém, não pra chegar mais perto de Deus. Fui a um culto uma vez (ARRASTADA, diga-se de passagem) e rolou tudo lá, menos pessoas querendo melhorar o espírito. Só pra citar umas coisas: gente falando da roupa do outro, do sapato, “nossa como o cabelo dela tá horrível”, “menina e que gato é esse que chegou com o pastor fulano hein”, “soube que a filha do pastor tava saindo com um homem horroroso” e por aí vai.

Nada contra as pessoas que realmente vêem na Igreja uma maneira de se aproximar daquilo que consideram que seja Deus. Mas vamos combinar que igreja não é lugar pra caçar, né amigos. Igreja não é lugar de sacanagem velada (ódio começando em 3, 2…).

Essas pessoas que mencionei são aquelas que somem da igreja depois que casam com a pessoa que procuravam – ou depois que engravidam dessa pessoa antes de casar, por vergonha: “Ai o que eles vão dizer”, “Meu Deus eu fiz o que não devia e agora tou morrendo de vergonha”.  E aí chegamos num ponto interessante.

As pessoas às vezes têm vergonha de assumir que transam da mesma maneira que simplesmente não assumem que PEIDAM ou FAZEM COCÔ. Para com isso, gente, você é de carne e osso como eu e todo mundo (Wolverine não conta, tá?).

Sexo é uma necessidade, ainda mais no nosso contexto estressante de casa-trabalho-faculdade-congestionamento-SOCORRO e tantas outras coisas estressantes que tornam nosso dia-a-dia uma coisa potencialmente dolorosa (aquela dorzinha nas costas e na cabeça que não te deixam nunca)… Negar isso só te deixa mais doente, impaciente e explosivo.

Então vamos combinar assim: sexo não pode ter frescura nem vergonha. E cada coisa em seu lugar – inclusive a camisinha no pipiu.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • synthzoid  On 11/08/2010 at 12:30

    Sabe o que me irrita? Não é que moraliza o sexo, mas quem o transforma em uma commodity e acha capaz de mensurar a vida de fulano a partir daí, sabe, o velho comentário: “fulano sofre de falta de sexo…”

    ALOW!

    Ah não ser que você seja um milionário hedonista que vive recluso em seu hárem, nessa vida que a gente leva, a única verdade é: todo sexo é pouco.

    Quem moraliza, pra mais ou pra menos, tá redondamente errado.

  • coringa138  On 11/08/2010 at 16:06

    Tem que ver esse tabu aí que a sociedade criou em relação a sexo, em?

  • Alessio Esteves  On 11/08/2010 at 22:47

    Mas vai falar que depois de uma bem dada não fica tudo lindo?

  • Alexandre Guandalini  On 13/08/2010 at 14:02

    Por essas e outras que os “templos” vivem lotados e causam o caos nos bairros.

  • Mário Henrique  On 16/08/2010 at 4:05

    Gostei bastante do texto. Acabou me inspirando a escrever sobre também.

  • F. Newton  On 20/07/2011 at 15:20

    Porra, gente querendo sexo e eu só tocando bronha. Pode?

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: